Implante Dentário Total: uma terceira dentição

Com o avanço tecnológico constante da odontologia, o implante dentário total é uma das melhores soluções para pessoas que já perderam todos os seus dentes.

Esconder o sorriso. Não ter o prazer de morder uma maçã, chupar uma manga, roer uma espiga de milho. É o rosto que envelhece antes do tempo. A fala que fica às vezes incompreensível.

Ficar totalmente desdentado ainda é uma grande realidade no Brasil, apesar de ser um dos países campeões em odontologia. Segundo um levantamento do IBGE,  o Brasil tem 11% da sua população sem nenhum dente, o que corresponde a um montante de 16 milhões de pessoas.

Entre as mulheres, essa porcentagem sobe para 13,3% e, entre os homens, cai para 8,4%. Das pessoas com 60 anos ou mais, 41,5% já perderam todos os dentes.  23% dos brasileiros já perderam 13 dentes ou mais, e 33% usam algum tipo de prótese dentária.

Dentadura ou Implante Dentário Total

Muitos ainda usam dentaduras. Mas com o tempo elas se desgastam e ficam desajustadas, além de passar insegurança ao paciente que as usa. Com o passar do tempo, as dentaduras também podem aumentar o processo de perda óssea. O implante dental total detém esse processo de perda óssea, preservando a saúde bucal bem como as feições do rosto.

Um implante dentário total pode até ser mais caro a primeira vista, porém é definitivo, sem grandes manutenções. O cuidado com a higiene e visitas regulares já garantem uma boa vida para o implante. Já a dentadura exige ajustes e até trocas periódicas. O cuidado com a higiene delas muitas vezes é mais difícil de ser feito, principalmente por pessoas mais idosas, o que pode acarretar em infecções.


Como funciona o Implante Dentário Total

O implante dentário total permite que uma prótese se fixe com todos os dentes ao osso do maxilar ou mandíbula. É a chamada terceira dentição.

Dependendo das condições de saúde do paciente,  o tratamento pode durar de 4 meses a um ano.

Mas em alguns casos, o implante dentário total pode ser feito mesmo dia. Essa técnica é chamada de Carga Imediata. 

Implante Dentário Total Com ou Sem Gengiva?

Vai depender de quanto tempo o paciente está sem seus dentes naturais. Com o tempo, o volume ósseo da arcada vai reduzindo e o formato natural da gengiva, aquele em formato de arcos que envolviam os dentes vão dando espaço a uma linha reta. Para harmonizar esse sorriso desgastado então, a prótese encobre essa gengiva natural com uma prótese gengival que é desenhada juntamente com os dentes, como se fosse uma dentadura mesmo.

A diferença é que essa prótese é fixada por parafusos a 4 ou 8 pinos no osso da mandíbula ou maxilar. Assim ela devolve ao sorriso não só os dentes, mas também o formato e volume natural das gengivas, dando o preenchimento e suporte labial, essenciais para não deixar o sorriso “murcho” e atenuar as linhas do “bigode chinês”.

A prótese com camada de gengiva artificial também é indicada para o paciente cujo sorriso é considerado “aberto” (que expõe a arcada com mais facilidade). Dessa forma, a linha limite entre prótese e maxilas não fica aparente.

RT. CRO-GO-EPAO-425 C.D. Luis Francisco Coradazzi CRO-GO-CD-7747

RECEBA DICAS PARA TER
UM SORRISO SAUDÁVEL