Clareamento Dental: Guia completo e definitivo!

O post de hoje trata a fundo sobre Clareamento Dental, uma área importante na odontologia atual. A razão pode ser explicada exemplificando uma atitude de todos nós: existe uma ação que é praticamente automática para todas as pessoas: olhar no espelho e, imediatamente, checar os dentes. Será que há restos alimentares ou estão manchados? Fazemos isso de maneira espontânea, pois sabemos que o nosso sorriso é visualizado assim que somos vistos. Dessa forma, para muitas pessoas, fazer um clareamento dental pode significar um ou mais dos benefícios abaixo:

  • melhora da autoestima;
  • melhora no relacionamento interpessoal;
  • mais chances conseguir boas colocações no mercado de trabalho;
  • maior facilidade na higienização bucal e avaliação profilática pelo dentista.

Viu como o procedimento vai muito além da estética? E se o seu sorriso é o seu melhor cartão de visitas, nada melhor do que cuidar muito bem dele. E o clareamento odontológico é totalmente capaz de fazer esse cuidado por você. Continue lendo e veja um guia completo sobre o clareamento dental, com informações detalhadas sobre o assunto. Acompanhe!

Neste guia do clareamento dental, você lerá:

1. O que é clareamento dental?

2. O que causa o escurecimento dos dentes?

3. Para quem o clareamento dental é indicado?

4. Para quem o clareamento odontológico é contraindicado?

5. Como funciona o clareamento dental?

6. Quais são os tipos de clareamento dental?

7. Como saber qual tipo de clareamento é ideal para você?

8. Como é feito o clareamento dental?

9. Quanto tempo dura o tratamento para clarear os dentes?

10. O clareamento odontológico deixa os dentes sensíveis?

11. Quais são os cuidados para os dentes não mancharem novamente?

12. Que outros cuidados são necessários para conservar o resultado final do clareamento dental?

13. Quanto tempo dura o resultado do clareamento dental?

1. O que é clareamento dental?

Clareamento dental é uma técnica da odontologia que visa realizar uma limpeza profunda no esmalte (camada externa e protetora dos dentes) dental removendo pigmentos escuros que ficam impregnados com o passar dos anos.

Para resolver ou melhorar o problema dos dentes escurecidos o cirurgião-dentista faz uso de um gel clareador com propriedade de penetrar nos poros dos dentes combatendo esses pigmentos que ficam retidos ou impregnados.

A idade mínima para fazer o tratamento é entre os 16 e 17 anos, quando a raiz dos dentes está totalmente formada.

2. O que causa o escurecimento dos dentes?

Os pigmentos escuros se depositam gradualmente na estrutura interna dos dentes. Além disso, outros fatores também podem deixar os dentes escurecidos. São eles:

  • tratamento de canal;
  • antibiótico tetraciclina;
  • fluorose (excesso de flúor);
  • alteração estrutural nos dentes;
  • restaurações com amálgama (aquelas prateadas e em desuso);
  • consumo excessivo de alimentos ácidos que desgastam o esmalte dental.

Cabe ressaltar que algumas pessoas possuem os dentes naturalmente mais amarelados.

Por que pigmentos grudam nos dentes?

Tudo começa com a dentina (camada de tecido abaixo do esmalte), pois é ela quem dá a cor ao dente. Essa região pode ser mais clara ou amarelada, e, com o envelhecimento, os dentes de desgastam e ficam porosos, expondo a dentina aos pigmentos.

3. Para quem o clareamento dental é indicado?

Deixar os dentes mais claros — com variantes do branco adequadas ao paciente — beneficia quem tem baixa autoestima por ficarem constrangidas com manchas (escuras ou claras) ou com a coloração dos dentes. Se este é o seu caso, você poderá alcançar benefícios incríveis com o tratamento e merece passar por uma avaliação.

As pessoas que fizeram tratamento ortodôntico podem se beneficiar do tratamento, já que é muito comum o acúmulo de sujeira em que usou aparelho por muito tempo.

► Para saber mais, leia também: Tirei meu aparelho dental, posso fazer clareamento?

4. Para quem o clareamento é contraindicado?

Sabemos que o clareamento dental funciona mesmo para clarear os dentes. Isso faz com que seja uma pena saber que algumas pessoas não podem fazê-lo. As contraindicações são:

  • alta sensibilidade dentária;
  • gravidez ou aleitamento;
  • menores de 15 anos;
  • doença periodontal;
  • alergia ao produto;
  • raízes expostas.

Já as pessoas que já fizeram muitas restaurações com resina podem se submeter ao clareamento odontológico, mas o processo será um pouco mais trabalhoso. Isso porque, a resina não responde à substância clareadora. Neste caso, o ideal é fazer o clareamento e, depois trocar a restauração dando à resina a colocação próxima à dos dentes clareados.

Se você se viu em um dos casos acima, saiba que ainda há como deixar os dentes mais brancos e bonitos. Existem duas soluções possíveis: 

► Lente de contato dental 

► Facetas de porcelana

5. Como funciona o clareamento dental?

O clareamento dental funciona de duas maneiras. Umas delas é feita em consultório, a outra é o clareamento dental caseiro — com supervisão do dentista.

O gel de clareamento dental pode ser à base de uma entre duas substâncias chamadas peróxido de carbamida e peróxido de hidrogênio (neste caso seria o que é chamado popularmente por leigos como clareamento dental com água oxigenada).

De qualquer forma, se o dentista optar tanto uma substância quanto pela outra o clareamento dos dentes ocorre devido à uma reação química que libera água oxigenada gradualmente, clareando os dentes.

A ação oxidante transforma as moléculas dos pigmentos que estão impregnadas na dentina em moléculas menores. Com isso, a reflexão da luz é maior, dando a aparência dos dentes serem mais claros. Em geral, o clareamento é capaz de clarear os dentes em 2 ou 3 tons.

A concentração do agente clareador varia a depender:

  • da cor inicial;
  • da resistência dos dentes;
  • do grau de clareamento esperado.

A seguir, passamos aos tipos de clareamento de dentes, mas já adiantamos que, em alguns casos, os dois métodos podem ser associados. Com isso, podemos dizer que tem-se um terceiro tipo de tratamento, denominado conjugado. Com ele, o resultado pode ser potencializado.

► Para saber ainda mais, leia também: Como funciona o clareamento dental?

6. Quais são os tipos de clareamento dental?

1. Clareamento dental caseiro com molde

O clareamento feito em casa é muito seguro, desde que você siga à risca o que o dentista recomendar. Neste tipo de clareamento, os géis clareadores são feitos em concentrações que podem variar durante o tratamento segundo os fatores:

  • saúde as gengivas,
  • sensibilidade do paciente,
  • saúde do esmalte dos dentes
  • além do resultado esperado.

Em casa, o paciente, coloca o gel em moldes flexíveis e incolores (para uma melhor aparência). A seguir, a moldeira é encaixada nas arcadas dentárias — superior e inferior.

Prós

O resultado do clareamento com molde caseiro costuma ser ao das outras técnicas. Ele consegue remover, inclusive, as manchas deixadas por antibióticos. Outra vantagem é o menor risco de agressão da polpa do dente.

Contras

Apesar de muito eficaz, o clareamento dental caseiro tem o inconveniente de aumentar a sensibilidade dentária. Ela é observada em aproximadamente 70% das pessoas submetidas a ele. Outra desvantagem é a duração do tratamento, que é maior do que os outros.

Duração do tratamento

O tempo de duração do tratamento é maior do que os outros tipos, levando entre sete a vinte e um dias de duração — dependendo do resultado esperado e do grau de escurecimento dos dentes, entre outros fatores.

As aplicações devem ser feitas todos e o tempo de permanência com a moldeira com o gel clareador varia entre trinta minutos a até seis horas. Esse tempo depende da concentração do gel, do grau de escurecimento dos dentes e também da sensibilidade do paciente.

2. Clareamento a laser

Como vimos, o que clareia o dente é mesmo o gel de branqueamento dental. A função do laser é acelerar o poder clareador do gel. O laser atua como uma “caneta com ponta iluminada” capaz de remover os pigmentos dos dentes.

Todo o tratamento é feito no consultório do dentista. A concentração da substância ativa varia de paciente para paciente, mas em geral é de 35% — podendo ser maior do que 40%*. Durante a aplicação do laser, a boca do paciente fica protegida por uma máscara apropriada, em que apenas os dentes ficam à mostra.

Com isso, evita-se possíveis irritações, pois nessa concentração, o peróxido é corrosivo. Para funcionar, o gel deve permanecer nos dentes por, pelo menos, 15 minutos.

*Concentrações muito altas são absolutamente contraindicadas a pacientes com dentes sensíveis e retração gengival.

Prós

Como o laser tem o poder de acelerar o clareamento, ele é é indicado para quem quer conquistar melhores resultados na remoção das manchas. Ele ainda beneficia quem tem dentes sensíveis e, por isso, não pode se submeter ao método de clarear os dentes de modo caseiro. Esta forma ainda evita que os dentes fiquem ainda mais sensíveis a estímulos como calor, frio e doce.

A rapidez com que o paciente começa a ver os dentes mais brancos com o clareamento a laser, 40 minutos, faz desse método preferido pela maioria dos pacientes.

Contras

Ainda que resultado estético do clareamento a laser seja incomparável, ele não é muito duradouro. Assim, os dentes permanecerão mais claros, por cerca de dois anos. É por isso que é fundamental que o paciente tome medidas que protejam os dentes de novas manchas — mantendo a escovação correta e outros cuidados que mencionaremos mais adiante.

Duração do tratamento

A duração do clareamento a laser pode variar, mas, em geral, duas aplicações já são suficientes e sempre com intervalo de uma semana entre elas.

Esperamos que este “Guia do Clareamento” supra suas dúvidas com relação ao processo de branquear os dentes e que fique fácil decidir por qual tratamento você e sua família escolherão passar.

3. Clareamento misto ou dual

O clareamento dental misto nada mais é do que a combinação das duas técnicas. Realizar os dois tipos de procedimento traz duas vantagens? A praticidade do clareamento caseiro e a rapidez do clareamento em consultório.

O maior benefício por optar por esse tratamento é a maior durabilidade do resultado esperado.

7. Como saber qual tipo de clareamento é ideal para você?

O dentista especializado em tratamentos estéticos avaliará os seus dentes e as condições de saúde da sua gengiva. Com isso, ele conseguirá determinar qual será o modo de clareamento adequado para você.

► Para saber mais, leia também: Tratamentos Estéticos: o CCO também faz!

8. Como é feito o clareamento dental?

Primeira consulta de avaliação

Logo na primeira consulta, o dentista fará uma avaliação dos seus dentes e identificará o nível de amarelamento e a quantidade de manchas dos seus dentes. Ele ainda analisará se o seu caso é possível fazer clareamento — se você não faz parte do grupo de pessoas com contraindicações ao procedimento. 

É neste momento que você deverá tirar todas as suas dúvidas. Muitas delas podem surgir a partir de boatos que você pode ouvir de outras pessoas ou ler de sites duvidosos. 

► Para saber mais, leia também: Clareamento dental: Mitos e Verdades

Exames necessários para o clareamento dental

Assim que for definido o tipo de clareamento, o dentista solicitará exames radiográficos e clínicos. Esses exames precisam ser feitos para verificar como está a saúde bucal do paciente antes da aplicação do agente clareador, mostrando qual deve ser a concentração do peróxido e tempo máximo que ele deve permanecer na boca.

Cuidados durante o tratamento para obter bons resultados 

No tratamento a laser, o principal cuidado que o paciente deve ter é entre as sessões no consultório. Assim, ele precisa respeitar tudo o que o dentista recomendar, incluindo não comer alimentos e bebidas que mancham os dentes, nem tampouco produtos ácidos.

Já no método caseiro, para que sejam obtidos resultados eficazes, é preciso ter muita disciplina e utilizar o molde com o produto clareador todos os dias.

O clareamento dental na prática

Em casa, com moldeira

No clareamento caseiro com molde, o paciente coloca o gel preparado pelo dentista (de peróxido de carbamida ou de hidrogênio) na concentração personalizada para ele em moldes flexíveis e incolores (para uma melhor aparência). A seguir, a moldeira é encaixada nas arcadas dentárias — superior e inferior.

Como já mencionamos o tempo que a pessoa fica com a moldeira é de até 6 horas — no máximo. É fundamental respeitar o tempo máximo, pois ele poderá ser ajustado pelo seu dentista em uma próxima consulta.

No consultório, com laser

Como já vimos, o clareamento dental com luz é sempre feito em consultório, em geral, em três sessões. E embora seja conhecido como “clareamento a laser”, a luz utilizada é de LED. Antes de começar, o cirurgião-dentista especializado na técnica coloca uma capa, e depois aplica o gel nos dentes. A seguir, a luz led ativar o clareamento. Com isso, o gel penetrará melhor nos dentes.

Em casa e no consultório

Já no tratamento misto híbrido (misto), a primeira sessão é feita no consultório e, na semana seguinte, usa o gel em casa.

9. Quanto tempo dura o tratamento para clarear os dentes?

O tratamento caseiro tem duração bastante variável, podendo levar de 14 dias (no mínimo) a 6 meses (no máximo). Esse tempo depende da quantidade e do tipo de manchas, bem como do efeito desejado pelo paciente.

Já o procedimento feito em consultório odontológico, normalmente tem duração de três sessões.


10. O clareamento dental deixa os dentes sensíveis?

Em geral, o que ocorre é que as pessoas que já possuem dentes sensíveis e retração gengival (algo que predispõe aos dentes sensíveis) podem adquirir sensibilidade nos dentes — muitas vezes permanente. Esse problema também pode ocorrer em quem possui perda de esmalte dentário.

O aumento da sensibilidade dos dentes é mais comum em quem faz o clareamento dental caseiro, podendo acontecer em até 70% dos pacientes. Por isso, antes de se submeter ao tratamento, converse com um dentista de sua confiança, que, antes de tudo pensa em seu bem-estar e pode oferecer outras soluções para deixar seus dentes mais bonitos.

11. Quais são os cuidados para os dentes não mancharem novamente?

Pronto. O tratamento de clareamento dental terminou e você está muito feliz com seu novo e lindo sorriso. Mas se você não tivesse lido esse texto, logo, logo começaria a se preocupar em como não perder todo o trabalho que você e o seu dentista conseguiram realizar juntos.

Mas que bom que você está lendo e agora vai saber que o tratamento, de fato, não termina nunca. Mas não chateie-se, pois com alguns cuidados e disciplina seus dentes permanecerão mais bonitos por muito mais tempo. Vamos a eles?

Cuidados com alimentos com pigmentos que mancham os dentes

Alguns alimentos possuem cores intensas podendo fazer estrago se ingerido logo após a pessoa ter feito o clareamento.

Assim, é importante evitá-los ou consumi-los moderadamente para que o tratamento não tenha sido feito em vão. Conheça as bebidas e os alimentos vilões do clareamento dental!

Café

Evite-o puro durante o tratamento. Prefira colocar o café no leite para diminuir a concentração do pigmento escuro. Logo após o tratamento, siga as mesmas recomendações. Com o passar do tempo, volte a tomar o seu cafezinho, mas com moderação e sempre procure beber água assim que consumi-lo.

Chá escuro

Mais uma vez, o problema é a cor do chá. Assim, fique longe do chá-mate, chá-preto, frutas vermelhas e hibisco, além do chimarrão.

Sempre que tomar um chazinho, tome um gole d’água em seguida ou enxague os dentes.

Chocolate

Quanto mais escuro for o chocolate, mais cacau ele terá e, assim, mais chances terá de manchar os dentes. E não pense que é só a barra que é a vilã. Os bolos e doces cremosos feitos com chocolate também escurecem os dentes.  

Mas não precisa entrar em pânico e ter de escolher entre o clareamento dental e o chocolate. Faça assim: leve sempre com você um kit de escova e creme dental e escove os dentes logo após saborear o chocolate!

Vinho tinto ou suco de uva integral

O vinho tinto e o suco de uva são feitos com a casca da fruta, que é extremamente pigmentada. Durante o clareamento, prefira beber o suco diluído e fugir do vinho — que ainda contém algo, para piorar a situação de quem quer dentes mais brancos.

Após o tratamento, beba vinho acompanhado de uma taça de água, como se estivesse em um jantar e, se possível, escove os dentes após sua ingestão.

Beterraba, açaí, amora, mirtilo, uva passa e afins

O pigmento que dá a cor roxa a esses alimentos é um antioxidante (antocianina) é infinitamente benéfico para a saúde, mas mancham os dentes. A solução é excluí-los da alimentação apenas durante e logo após o tratamento.

Depois, sempre escove os dentes após consumi-los.

Molhos e condimentos escuros

O shoyu (molho de soja) tem pigmento um extremamente escuro, então só deve ser consumido um tempo depois do tratamento. O mesmo vale para o molho inglês e o vinagre balsâmico.

Já o molho de tomate e o ketchup possuem alta concentração de tomate, cujo pigmento vermelho mancha os dentes. E a mostarda é capaz de deixar dentes recém desamarelados com o clareamento, amarelados novamente. Evite-os durante e logo após o tratamento. Na manutenção, sempre escove os dentes após o cachorro-quente e à macarronada.

Refrigerantes coloridos

Muito se fala dos refrigerantes à base de cola, mas os sabor laranja e uva contêm corantes coloridos e que se impregnam nos dentes. Além disso, são ácidos. Por tudo isso, os refrigerantes são proibidos durante o clareamento dos dentes.

Doces coloridos

Muitos doces contêm excesso de corantes, que podem manchar os dentes. Esse efeito é potencializado se o doce for daqueles que grudam nos dentes. O ideal é evitá-los durante o clareamento.

Já para a manutenção da cor pelos próximos anos, sempre escove os dentes após seu consumo. A boa notícia é que existem mini kits com escova e pasta de dente que cabem em qualquer bolsa!

Cuidados com alimentos ácidos

Os alimentos excessivamente ácidos também propiciam o aparecimento das manchas e podem favorecer a sensibilidade dos dentes de quem está em tratamento de branqueamento dental.

A acidez causa desmineralização dos dentes, expondo a dentina. Isso deixa o dente mais sujeito a captar pigmentos dos alimentos. As bebidas e alimentos ácidos são:

Vinagre, refrigerante, bebidas alcoólicas, frutas cítricas (limão, laranja, tangerina, maracujá, kiwi e abacaxi). As vitaminas efervescentes também são muito ácidas (o nome cientifico da vitamina C, por exemplo, é “ácido” ascórbico). Prefira usar em forma de cápsulas.

Alimentos ácidos + alimentos escuros

Se separados eles já fazem verdadeiros estragos aos dentes que estão sendo clareados, juntos, os riscos são muito maiores. Dessa forma, se em algum momento durante ou logo após o tratamento a pessoa consumir algum alimento ácido, é absolutamente contraindicado ingerir bebidas e alimentos cheios de pigmento.

Já na manutenção do clareamento, o ideal é enxaguar a boca com água e esperar 20 minutos para que a saliva remineralize (com diversos minerais como cálcio, flúor e fosfato) os dentes e, só então, consuma o alimento colorido e, a seguir, escove os dentes.

► Para saber mais, leia também: Causas e tratamentos para a baixa salivação

12. Que outros cuidados são necessários para conservar o resultado final do clareamento dental?

Você ficou tão feliz ao fazer o clareamento dental que nem está sentindo falta dos alimentos coloridos e ácidos, certo? Então os outros cuidados que você deverá tomar serão ainda mais fáceis de serem seguidos. Confira!

Produtos bucais pigmentados

Não é apenas o que você come que tem substâncias corantes que afetam os seus dentes. Certos produtos para higiene bucal contêm corantes que podem manchar os dentes, além do maléfico álcool. O ideal é escolher aqueles sem corantes ou com cores que não impregnam nos dentes. Seu dentista saberá qual é o enxaguante bucal ideal para você.

O mesmo vale para as pastas de dente coloridas. Atualmente, elas estão em desuso e você deve abandoná-las de vez, usando apenas as brancas e não abrasivas.

Por fim, o batom. Sim, os batons escuros estão proibidos durante o clareamento dental e logo após terminar o tratamento e o motivo é o mesmo — o pigmento escuro pode manchar os dentes.

Rotina de higiene bucal

Depois de se submeter ao clareamento dental, escove os dentes apenas após 20 a 30 minutos. Esse tempo é necessário para que a saliva faça o seu trabalho de limpar, remineralizar os dentes e devolver à boca seu pH adequado.

A escova de dentes precisa ser macia, pois cerdas duras podem prejudicar o esmalte dos dentes, e machucar as gengivas, sobretudo se a pessoa coloca muita força na escovação.

Além da escovação, passe o fio dental entre todos os dentes antes mesmo de escová-los.

Parar de fumar

O cigarro é totalmente proibido durante e logo após o tratamento, pois certamente deixará os dentes ainda mais amarelados do que antes, já que os dentes estão sensibilizados pelo peróxido de hidrogênio.

Mas algumas pessoas sentem-se muito mal sem fumar (é a crise de abstinência do vício em nicotina). Se este é o seu caso, não é preciso desistir do clareamento por medo da abstinência.

Para passar pelo clareamento sem sofrer os efeitos da abstinência, você pode usar adesivos de nicotina. E você ainda poderá fazer disso uma vantagem: faça do clareamento dental um motivo para abandonar, definitivamente, esse péssimo hábito que traz tantos prejuízos para sua saúde bucal e de todo o seu corpo?

Vá às consultas de retorno e às periódicas

Assim que seu tratamento terminar, é possível que o dentista solicite que você retorne uma ou duas vezes para ver como está o resultado e passar a você algumas orientações de manutenção do seu novo lindo sorriso. Vá a todas essas consultas!

Além disso, faça visitas periódicas ao seu dentista. O ideal é passar por uma avaliação a cada seis meses pelo menos. Ele observará se a coloração dos dentes sofreu alguma alteração e se há cáries e outros problemas bucais. Além da profilaxia, ele fará a limpeza semestral dos dentes. Aliás, essa limpeza poderá evitar novas manchas e prolongar a durabilidade do efeito do clareamento dental.

► Para saber mais, leia também: Limpeza dental: por que só o dentista faz direito?

13. Quanto tempo dura o resultado do clareamento dental?

Neste ponto o que você deseja saber é “por quanto tempo meus dentes ficarão mais brancos?”, certo?

Para responder a essa pergunta, afirmamos que o tempo pode ser bastante variável. Em geral, o resultado dura até 2 anos, mas se o paciente mantiver todos os cuidados que mencionamos anteriormente, os dentes podem ficar mais claros e livres de manchas por até 3 anos.

Cabe ressaltar que alguns tipos de manchas como as provocados por excesso de cigarro ou por uso de antibiótico por muito tempo podem, felizmente, nunca mais voltar. Mas isso, obviamente, se a pessoa não voltar a fumar e não precisar mais usar o antibiótico.

Conclusão

Por tudo o que vimos no nosso texto “Clareamento Dental: Guia completo e definitivo!“, o clareamento dos dentes é uma ótima maneira de devolver a autoestima para pessoas que a haviam perdido devido às manchas nos dentes. Mas mais do que afirmar que o seu sorriso passará a abrir muitas portas a você, preferimos que você mesmo perceba isso — após fazer o procedimento — e, em uma oportunidade, como em uma consulta, nos conte como está se sentindo com seu novo sorriso.

Continue aprendendo sobre Clareamento Dental: Baixe o E-Book “Tudo o que você precisa saber sobre clareamento dental“:

E-book Tudo o que você precisa saber sobre clareamento dental. Centro de Cirurgia Oral.

Vídeo sobre facetas de porcelana e lentes de contato

Além do clareamento dental, o CCO – Centro de Cirurgia Oral, também atua em outras áreas para melhorar sua estética bucal, como a colocação da Lente de Contato Dental e Facetas de Porcelanas.

Para saber mais, leia também: Clareamento dental ou facetas de porcelana.

RECEBA DICAS PARA TER
UM SORRISO SAUDÁVEL