Saiba tudo que é necessário para escolher a melhor escova de dente

Você sabe escolher a melhor escova de dente para você? Bom, a maioria das pessoas não sabe e sequer dá importância a esse fato, pois acham que não importa qual escova usem para fazer a higiene bucal, desde que escovem os dentes após as refeições.

No entanto, as coisas não são tão simples, pois a escolha certa da escova é essencial para preservar nossa saúde bucal.

Escolher a escova certa vai manter seus dentes longe das cáries e das doenças gengivais, que são as causas mais comuns da perda dentária. Mas com tantos modelos disponíveis, de formatos, tamanhos, finalidades e marcas diferentes fica difícil saber delas é ideal para manter seu sorriso bonito e saudável.

Por isso, criamos este post, para ajudar você nessa tarefa. Ao longo da leitura deste material você vai encontrar dicas de como escolher a escova de dentes ideal, vai conhecer os diferentes tipos de escova e saber qual modelo é adequado para cada caso específico. Acompanhe!

Como escolher a melhor escova de dente?

As escovas de dentes que existem atualmente no mercado são classificadas com macias, médias e duras. As macias e ultramacias são os modelos ideais para qualquer tipo de paciente, independentemente da idade. Isso porque elas proporcionam mais conforto durante a escovação.

As escovas de cerdas macias promovem a limpeza necessária, sem agredir as gengivas e mucosas ou provocar desgaste no esmalte dentário. Além disso, é comum que muitos pacientes coloquem muita força na hora de escovar os dentes, o que pode causar retração gengival e sensibilidade dentária quando é usada uma escova com as cerdas mais duras.

Outro fator importante a ser observado no momento de escolher a escova de dentes ideal é o tamanho do produto. A cabeça da escova deve ser pequena, pois ela deve alcançar os cantos da boca para promover uma limpeza completa e deixar a cavidade oral livre das bactérias causadoras da cárie e doenças na gengiva.

Quanto ao cabo da escova, não há um consenso por parte dos dentistas sobre qual seria o melhor tipo — flexível ou não. Na realidade, o paciente deve fazer essa escolha de acordo com suas preferências, pois o produto deve garantir conforto durante a escovação.

Vale ressaltar que a melhor escova de dente não é aquela mais cara ou com tecnologias que prometem a uma limpeza mais eficaz. Um produto simples e barato já é capaz de fazer o serviço com qualidade. O ideal é conversar com seu dentista para que ele indique o melhor tipo de escova para seu caso.

Quais são os tipos de escova de dente?

Como já citamos no início do post, existem diversos modelos de escova de dente. As diferenças são várias e vão desde o design do produto até o formato das cerdas. A seguir, vamos mostrar a você quais são os tipos de escova de dentes disponíveis no mercado. Confira!

Escovas de cabeça angular

Uma escova com essa característica ajuda a alcançar a superfície interior dos dentes frontais inferiores e superiores. Elas são indicadas para pessoas que têm dificuldades em escovar fazer uma higiene completa com uma escova padrão, pois essas regiões da boca são mais suscetíveis ao acúmulo de placa bacteriana e tártaro.

Escovas de dente de cabeça compacta

A escova de cabeça compacta é menor do que aquela de cabeça normal e também tem menos cerdas. Pessoas com a boca pequena podem achar mais fácil fazer a higiene oral com uma escova compacta, mas, pessoa sem essa característica se adaptam facilmente à normal.

O ideal é que você testes os dois modelos para identificar qual deles é melhor para você.

Escovas com cerdas macias ou extra macias

Esse modelo é campeão de indicação pelos dentistas de melhor escova de dente. Esse tipo de produto se destaca pela delicadeza de suas cerdas, que por serem bem macias, não causam danos às gengivas e mucosas.

A escova macia e extra macia é ideal para pessoas em qualquer faixa etária, principalmente para crianças, que têm a boca mais sensível e precisam fazer uma escovação mais cuidadosa.

Esse modelo é bastante eficaz para escovação, pois promove a limpeza de espaço entre os dentes e das gengivas. Além disso, ela permite que o paciente faça massagens nas gengivas durante a escovação, o que ajuda a aumentar a circulação sanguínea no local, levando mais nutrientes e oxigênio aos tecidos.

Escovas de cerdas duras e médias

Durante bastante tempo, as pessoas acreditavam que esse tipo de escova era melhor para remover os resíduos alimentares dos dentes. Mas, escovas de cerdas mais duras, podem, na verdade, prejudicar sua saúde bucal. Isso porque, o fato de serem mais rígidas dificulta a penetração das cerdas em espaços menores.

As cerdas duras também podem causar danos à gengiva ou ao esmalte dentário, caso o paciente escove os dentes com muita força. No entanto, esse tipo de produto é ideal para pessoas que usam dentaduras e próteses fixas e removíveis.

Escovas de dente elétrica

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, as escovas de dente elétrica não são indicadas para qualquer paciente. Apesar de serem mais caras, elas não oferecem uma eficácia tão boa quanto às escovas comuns. Na verdade, se mal utilizadas, elas podem causar danos à integridade bucal do paciente, como sensibilidade dentinária e problemas nas gengivas.

As escovas elétricas funcionam com o uso de pilhas ou a bateria, mas só devem ser utilizadas sob orientação de um dentista. Elas são indicadas, principalmente, para pacientes com problemas de coordenação motora e pessoas idosas.

Escovas de cerdas indicativas

Com certeza, você já viu muitas propagandas na TV de escovas de dentes que sinalizam quando é hora de trocar o produto por um novo. Há diversos modelos de escova com esse conceito, desde as mais simples até as mais sofisticadas.

A diferença está em um detalhe colorido, que se desgasta com o tempo de uso e, desaparece por completo quando a escova perdeu a utilidade.

Não podemos afirmar que essa é a melhor escova de dente, pois ela só indica o momento de ser trocada. Mas para pessoas distraídas, que nunca se lembram de quanto devem comprar um produto novo, esse modelo pode ajudar a ter sempre uma escova eficiente a mão.

Escovas de dente unitufo

Por mais que você tenha uma higiene bucal cuidadosa, muitas vezes, fica difícil alcançar os dentes que ficam mais no fundo da boca. Essa dificuldade se deve ao modelo da escova que está sendo utilizado.

Nesses casos, o ideal é utilizar a escova unitufo, pois elas têm uma cabeça menor, o que facilita o acesso aos dentes mais difíceis. A unitufo consegue limpar cada cantinho dos dentes e por isso, também é indicada para completar a higiene, depois da escovação comum.

Escovas de dente interdentais

As escovas comuns não conseguem limpar os resíduos alimentares que ficam presos entre os dentes. Por isso, é essencial usar o fio dental antes da escovação, pois ele remove as impurezas mais difíceis. No entanto, essa tarefa também pode ser realizada com as escovas interdentais.

Na realidade, esse tipo de escova é até mesmo mais eficiente do que o fio para remover as impurezas de entre os dentes. Então, o uso do fio dental pode ser descartado, caso você prefira a escova interdental.

Escovas com limpador de língua

Assim, como os dentes, a língua também acumula restos de alimentos. Aliás, a saburra — que é aquela massa esbranquiçada que fica acumulada na parte superior da língua — é uma das principais responsáveis pelo temido mau hálito. Para remover a sujeira e evitar esse problema, o ideal é escolher uma escova com o limpador de língua.

Esses modelos têm o limpador na parte traseira das cerdas. É importante escolher um produto com esse acessório, pois não é recomendado fazer a higiene da língua com a escova. Além disso, esse tipo de produto não é mais caro do que os outros e ainda vai ajudar a manter o mau hálito bem longe de você.


Qual a melhor escova de dente para quem usa aparelho?

aparelho dentário é um acessório muito útil para pessoas que desejam corrigir falhas estéticas e funcionais no sorriso. O tratamento proporciona resultados extremamente satisfatórios e, além de melhorar a qualidade de vida do indivíduo, ainda devolve sua autoestima.

No entanto, a higiene bucal se torna mais complexa para pacientes que fazem uso de aparelho. O acessório contribui para o acúmulo de resíduos alimentares na cavidade oral, pois dificulta a higienização bucal.

Por isso, pacientes que usam o aparelho ortodôntico devem fazer uso de uma escova específica. Nesse caso, a escovação deve ser feita em primeiro lugar, com um produto comum ou uma escova ortodôntica — que é aquela que tem duas fileiras de cerdas, fato que torna limpeza mais eficaz.

Depois, o paciente deve complementar a higiene bucal com o uso de uma escova de tufo, que é recomendada para limpar as linhas gengivas e por fim, usar o modelo interdental, que remove as impurezas acumulados entre os dentes.

Essas são as melhores escovas de dentes para quem usa aparelho e, contar com os três modelos vai ajudar a manter seus dentes saudáveis durante o período de tratamento ortodôntico.

Qual a melhor escova de dente para quem sofre de gengivite?

A gengivite é caracterizada por uma inflamação no tecido que circunda o dente. Essa infecção é causada pelo acúmulo de placa bacteriana, que não foi devidamente removida com a escovação.

Para pacientes que sofrem com esse problema, a melhor escova de dente é aquela com cerdas macias ou extra macias e cabeças pequenas. Isso porque, esse tipo de produto é capaz de promover uma limpeza profunda sem traumatizar ainda mais o tecido, pois caso isso aconteça, o paciente ainda pode sofrer com retração nas gengivas.

Qual a melhor escova para quem tem dentes sensíveis?

Escovas de dente de cerdas muito duras podem causar desgaste no esmalte dentário e retração gengival. Esses dois fatores levam ao aparecimento da sensibilidade dentinária, que incomoda bastante aos pacientes, principalmente na hora de ingerir alimentos quentes ou frios.

Então, para evitar esse problema ou ainda não agravar a sensibilidade, no caso de pacientes que já sofrem com esse mal, o ideal é usar escova de dentes de cerdas macias ou extra macias e arredondadas.

Mas não é só isso. É importante que o paciente espere pelo menos trinta minutos após fazer a refeição para escovar os dentes. Isso porque, se você escova os dentes logo após comer, não dá tempo de a saliva neutralizar os ácidos produzidos pela placa bacteriana.

Então, na hora da escovação, os ácidos são espalhados na flora bucal e, dessa forma, contribuem para a erosão do esmalte dentário que, consequentemente, causa a sensibilidade nos dentes.

Além de escolher uma boa escova, contar com creme dental dessensibilizante com flúor contribui para que seus dentes não fiquem sensíveis.

De quanto em quanto tempo a escova de dente deve ser trocada?

Você já reparou como sua parceira de higiene bucal fica desgastada depois de algum tempo de uso? Isso é normal, afinal de contas, nenhum produto foi feito para durar para sempre, principalmente quando ele é utilizado todos os dias. Mesmo que você tenha a melhor escova de dente disponível no mercado, ela precisa ser trocada de tempos em tempos.

Os dentistas recomendam trocar a escova a cada três meses, mas esse período depende dos cuidados que você tem com ela. Caso você não cuide muito bem de sua parceira de higienização bucal, ela precisará ser trocada com mais frequência.

Para saber qual o momento exato de realizar a troca, basta observar como estão as cerdas. Quando elas apresentarem um certo nível de desgaste, é sinal de que é hora de aposentar sua escova e comprar uma nova.

Não é preciso esperar para que ela se deteriore muito, pois à medida que o produto vai ficando velho, é comum que você faça mais força na hora da escovação. Com o tempo, esse hábito vai prejudicar a saúde e estética de seu sorriso.

Como fazer a higiene bucal corretamente?

Escolher a melhor escova de dente disponível no mercado não é suficiente para manter seus dentes longe das cáries e doenças periodontais. De nada adianta investir em um produto de qualidade, se você não sabe a maneira correta de fazer sua higiene bucal.

O ideal é escovar os dentes pelo menos três vezes ao dia, depois das principais refeições diárias. Além disso, nada de ir para a cama sem fazer uma boa limpeza nos dentes e gengivas, pois essa é a escovação mais importante. É justamente durante a noite que a boca fica mais suscetível à proliferação de bactérias nocivas à saúde bucal.

Veja como fazer sua higiene bucal de forma eficiente:

  • coloque um pouco de pasta dental na escova (não precisa ser muito, o equivalente ao tamanho de uma ervilha já é o suficiente);
  • faça movimentos circulares na região dos dentes do fundo (faça isso no mínimo umas dez vezes);
  • para escovar os dentes da frente, os movimentos devem ser feitos na direção vertical (também repetindo o processo pelo menos dez vezes);
  • a limpeza da língua deve ser feito com movimentos de trás para frente;
  • nunca ponha força na escova de dentes e faça movimentos leves;
  • faça bochechos e jogue a água na pia;
  • use fio dental e um enxaguante sem álcool para completar a limpeza.

Os dentistas recomendam escovar os dentes durante dois minutos, pois esse é o tempo ideal para realizar uma limpeza completa.

Como cuidar de sua escova de dente?

Independentemente do modelo e marca da escova de dentes, para que ela tenha vida longa, é essencial que ela seja bem limpa e armazenada corretamente após o uso. Veja alguns cuidados básicos com sua parceira de manutenção de seu sorriso:

  • depois de usar a escova, lave-a muito bem com água corrente e seque-a;
  • se for carregar o acessório para o trabalho ou durante uma viagem, guarde-o dentro de caixinhas de transporte específicas;
  • no banheiro, escolha locais fechados para armazenar a escova, como gavetas e armários. Dessa forma, você evita que partículas de fezes que ficam presentes no ar quando a descarga é acionada ou outras bactérias se depositem em sua escova.

Esses cuidados evitem que a escova se desgaste antes do tempo e ainda garantem que ela esteja sempre limpa e pronta para o uso.

Mas, e se mesmo depois dessas dicas, eu ainda tiver dúvidas sobre como escolher a melhor escova de dente?

Bom, nesse caso você tem duas opções. Você pode fazer um teste com diversas escovas de dentes para identificar qual delas proporciona uma escovação eficiente e ainda confortável ou pode simplesmente, pedir orientações para seu dentista.

Claro que a segunda opção é a melhor, pois o profissional é a pessoa mais indicada para dizer a você o produto mais adequado para seu sorriso.

Se você tem implantes ou próteses totais removíveis, que necessitam de uma limpeza mais complexa, não adianta querer escolher uma escova que agrade a você, tanto visualmente quanto de preço, mas sim, aquela que realiza uma limpeza eficaz.

Então, nesses momentos, levar em consideração a opinião do profissional é importante para que você faça a escolha certa. Mas isso não significa que ele deve ter a palavra final. Caso você não se adapte com a escova indicada, vocês podem conversar para que ele indique outro produto que melhor atenda às suas necessidades.

A escolha da escova certa dispensa limpeza profissional?

Vale ressaltar que não é porque você investiu em uma boa escova de dentes e mantém uma rotina de higiene bucal adequada, que você deve dispensar as visitas ao dentista. As consultas devem ser marcadas a cada seis meses para que o profissional avalie sua saúde bucal e identifique possíveis problemas.

Durante as consultas, o dentista realiza um tratamento que chamamos de profilaxia ou limpeza dentária profissional. Mas, como é essa limpeza com o dentista: como ele faz?

Bom, esse é um tratamento simples, rápido e indolor, no qual o profissional utiliza equipamentos específicos para remover impurezas da cavidade oral, evitando assim, que apareçam outros problemas como cáries e doenças periodontais.

Qual a importância da limpeza profissional?

Mas, no caso da limpeza dental, por que só o dentista faz direito? Simples, porque muitas vezes, o paciente se desleixa com sua higiene bucal e, então, há um acúmulo de tártaro entre os dentes e a gengiva.

O tártaro é um material duro, de cor amarelada ou amarronzada, que não sai com uma simples escovação. Caso ele não seja removido, ele ocasiona outras doenças como cáries, gengivite e periodontite, que, consequentemente, podem resultar em perda dentária.

Por isso, a limpeza profissional é indispensável, pois apenas o dentista é capaz de remover o tártaro da superfície bucal do paciente. Ele utiliza equipamentos como ultrassom e curetas para fazer raspagem e polimento dos dentes, mantendo-os bonitos e saudáveis por mais tempo.

Além disso, é comum que após o procedimento, o dentista faça uma aplicação de flúor para garantir que os dentes fiquem fortes e longe de doenças.

Como você viu, a escova de dentes certa é essencial para manter sua saúde bucal em dia, mas ela sozinha não vai garantir dentes fortes e bonitos. É preciso saber como fazer a higiene bucal de forma adequada e ainda visitar o dentista periodicamente.

Vale ressaltar ainda que a escova de dentes ideal não é a mais cara, nem a mais moderna ou aquela que seu amigo ou vizinho recomendou a você, mas sim, a que mantém sua saúde bucal em dia.

Mas, além de saber escolher a melhor escova de dente e fazer uma escovação correta, é essencial cuidar bem de sua parceira, para que ela realize seu trabalho com eficiência.

Essas foram nossas dicas para que você tenha um sorriso bonito e conserve seus dentes naturais por toda a vida. Siga essas instruções e observe como sua saúde bucal vai melhorar ao longo dos anos.

Agora que você já sabe como escolher a melhor escova de dente, está na hora de saber como ter um sorriso bonito e harmônico. Baixe o e-book que criamos especialmente sobre o assunto!

RT. CRO-GO-EPAO-425 C.D. Luis Francisco Coradazzi CRO-GO-CD-7747

RECEBA DICAS PARA TER
UM SORRISO SAUDÁVEL