Realizar um implante dentário significa restabelecer a mastigação correta, melhorar a dicção, prevenir doenças bucais que são ocasionadas pela perda dentária e principalmente elevar a autoestima através de um belo sorriso.

Nas próximas linhas explicaremos mais detalhadamente sobre as causas da perda dentária, as razões e benefícios em se fazer um implante dentário. Este tratamento é bastante simples e seguro, é imprescindível que seja realizado por um profissional especializado na área da Implantodontia.

Quais os motivos que levam a perda dentária?

  • Falta de hábitos de higiene bucal: não manter uma boa escovação e uso correto do fio dental;
  • Evolução de doença periodontal:  quando não tratada gradualmente evoluindo para uma perda óssea, podendo resultar em perda dentaria.

É importante procurar o dentista assim que ocorrer a perda de um ou mais dentes, o implante dentário poderá ser realizado logo após esta perda, pois quanto mais se esperar, o osso poderá ter suas características modificadas, como espessura e altura, devido a reabsorção óssea.

Deixar para fazer um implante dentário na terceira idade pode ser mais desafiador, porque geralmente nessa época da vida, doenças como diabetes, hipertensão, cardiopatias, osteoporose e colesterol alto exige maior cuidado quando o assunto é cirurgia, por mais simples que ela seja. Portanto, procurar o dentista logo no início de notar a perda ou o amolecimento dos dentes é imprescindível para realizar seu implante de forma mais tranquila e solucionar este incomodo mais rapidamente.

O uso prolongado de dentaduras removíveis pode provocar perda óssea e com o tempo o aparato acaba ficando frouxo na boca, podendo inclusive resultar em acúmulo de fungos e bactérias, se a pessoa não mantiver os hábitos de higiene bucal constantes.

Quais os benefícios em se fazer o implante dentário?

  • Restabelecer o sorriso bonito e saudável: o implante resgata o aspecto natural dos dentes;
  • Restaurar a força da mordida: desenvolver a mastigação de forma segura, podendo desfrutar da degustação de todos os tipos de alimentos, inclusive os mais resistentes como carnes;
  • Não possui deslocamento dentário: os implantes são fixos, não causando nenhum tipo de risco de deslize dos dentes, como é o caso de próteses ou dentaduras;
  • Facilidade em manter seus cuidados: o implante dentário é facilmente cuidado, deve-se manter uma boa escovação e uso correto do fio dental, assim como os dentes naturais;
  • Boa dicção: é muito comum notarmos que a perda dentária atrapalha na dicção, com a reposição dos dentes por meio do implante dentário é mais fácil retomar a dicção com facilidade e naturalidade;
  • Durabilidade:  os implantes dentários podem durar muitos anos, não havendo necessidade de reparos ou substituições periódicas;
  • Previne a perda óssea: os implantes dentários são ótimas opções de substituição dentária que também promove a estimulação óssea da mandíbula, ajudando a prevenir a perda óssea.

Agora que sabemos quais os benefícios em se fazer um implante dentário, vamos compreender como ele é realizado, lembrando que somente um profissional especializado, pode indicar o melhor tratamento. Se você procura cirurgião-dentista em Goiânia não deixe de agendar uma avaliação em nossa clínica.

Como é realizado um implante dentário?

O implante é realizado com a colocação de um parafuso produzido geralmente em titânio, esse parafuso é inserido no osso da mandíbula, servindo de estrutura para a colocação de prótese de resina ou porcelana.

Esta fixação pode ser feita de dois modos: tradicional (por meio de incisão na gengiva) ou guiado realizado através de um guia confeccionado a partir de uma tomografia computadorizada.

As etapas de realização do implante dentário são:

  • Incisão na Gengiva: consiste em um corte na região da gengiva, este corte é feito na região em que será colocado o implante dando acesso ao osso do paciente, este procedimento é realizado primeiramente com anestesia local;
  • Perfuração do osso: perfurar a parte óssea através de uma broca, o paciente não sente nenhum tipo de dor, visto que está anestesiado;
  • Instalação do implante de titânio :inserção do titânio (como se fosse uma raiz do dente) na região da cavidade aberta e coberto com a tampa de proteção
  • Sutura: o cirurgião-dentista dá pontos no local;
  • Colocação da prótese: o último passo é a reabertura, que só ocorre de 2 a 3 meses  após a colocação do titânio, é importante ressaltar que esta etapa depende de cada pessoa, pois existe uma variação entre o tempo de integração entre o pino e o osso;

Gostaria de saber mais detalhadamente sobre o Implante Dentário, seus benefícios e o pós-operatório clique aqui e continue lendo.

Implante Dentário-Guia Completo

Quem deve realizar o implante?

É importante ressaltar que se você este considerando fazer um implante dentário deve primeiro realizar uma avaliação com um profissional especializado, visto que é preciso ter gengivas saudáveis e ossos adequados para sustentação do implante.

Após esta avaliação, poderá prosseguir com segurança para o procedimento cirúrgico, e manter os cuidados para que o implante seja bem-sucedido e duradouro.

O material em que é realizado o implante é totalmente biocompatível, ou seja, não libera nenhum tipo de elemento prejudicial ao nosso organismo, portanto é seguro e eficaz. Alguns poucos casos em que ocorre falha na osseointegração, podem estar associados a alguma infecção existente no osso, ou falta de assepsia durante o procedimento cirúrgico (por isso procure sempre um dentista de confiança e um local especializado).

A Implantodontia evoluiu muito ao longo dos anos, e a cirurgia é rápida, simples e indolor. Assim com cicatrização óssea mais breve e em pouco tempo o profissional já consegue colocar a coroa definitiva presa no local.

De acordo com o que vimos anteriormente realizar um implante dentário possui muitos benefícios: restaurar o aspecto natural do sorriso, elevar a autoestima, restaurar a boa mastigação, restabelecer a dicção, além de uma excelente durabilidade.

Portanto, não deixe de agendar uma avaliação para resgatar um belo sorriso de forma segura, simples e duradoura.

Os sintomas do dente do siso nascendo são: dor na região do dente do siso, gengiva inflamada e inchada com dor, vermelhidão, sensação de calor local, dificuldade na mastigação, febre entre outros. Quando ele nasce parcialmente, pode haver uma forte inflamação, que provoca irritação e inflamação da gengiva (gengivite), inchaço na região e muita dor.

Só de ler estes sintomas, parece que sentimos o quanto eles são dolorosos e incômodos não é mesmo? O também chamado de dente do “juízo”, é conhecido por incomodar e provocar medo em muitas pessoas.

Frequentemente, nos equivocamos em relação aos sintomas do dente do siso nascendo, buscando informações aleatoriamente sem procurar imediatamente quem realmente pode nos auxiliar: o dentista.

Pensando nisso, vamos explicar mais detalhadamente quais são estes sintomas e como devemos proceder com o siso nascendo.

Principais Sintomas

  • Dor na região do dente do siso: o dente do siso nascendo causa muita dor, pode ser por falta de espaço entre os dentes, e quando o dente tenta romper a gengiva esta sensação aumenta causando até inflamação e em casos mais graves infecção;
  • Gengiva Inflamada: chamada de pericoronarite causa dores muito fortes, podendo ocorrer inchaço no local;
  • Sensação de calor local: devido a inflamação da gengiva, transmitindo a sensação de extremo desconforto;
  • Dificuldade na mastigação: o dente do siso, (na verdade são 4 dentes) é o dente molar, responsável por triturar os alimentos mais resistentes, e com o dente do siso nascendo, devido ao inchaço e sensibilidade no local, fica muito difícil mastigar os alimentos principalmente os mais rígidos, como: carnes.
  • Dores de cabeça: ocorre devido aos nervos, articulações ou músculos, são os mesmos ligados a face, ocasionando tensões devido aos dentes, que foram empurrados pelo siso nascendo, prejudicando a mastigação e gerando inflamação que pode resultar em dores de cabeça;

Existem mais sintomas que podem ocorrer com o dente siso nascendo, continue lendo Siso Nascendo,  e descubra quais são eles.

Mitos e verdades sobre o dente do siso nascendo:

Muitas dúvidas surgem em relação ao nascimento dos dentes do siso, abaixo respondemos algumas delas:

O dente do siso sangra quando está nascendo.

Nem sempre o dente do siso sangra, isso pode ocorrer devido a infecção gengival, por exemplo.

Dente do siso atrapalha o alinhamento dos demais dentes.

Sim, a força da erupção dos dentes do siso, podem fazer com que os demais dentes ficam desalinhados ou que fiquem um em cima dos outros.

O siso pode atrapalhar a fala e respiração.

Mito, o siso pode causar desconforto se a gengiva estiver inchada devido a inflamação, mas a pessoa consegue falar e respirar normalmente.

Tem gente que não tem siso.

Alguns indivíduos não o possuem devido à falta de espaço na arcada dentária ou à posição horizontal do dente. Quando o dente do siso não nascer, ele pode ser reabsorvido pelos dentes vizinhos e provocar dores e possíveis degenerações.

Só podemos extrair um dente do siso de cada vez.

Mito, podem ser extraídos todos de uma única vez, dependendo sempre da avaliação de cada caso com o dentista, em algumas situações especificas os dentes podem ser retirados de 2 em 2. Para compreender melhor sobre esta questão acesse e adquira a informação completa.

Retirar os 4 dentes do siso de uma vez.

Não posso tomar analgésicos para dor do dente do siso.

Mito, os analgésicos podem aliviar as dores, quando outros métodos alternativos foram utilizados sem sucesso, por exemplo:

  • Bochechos com água quente salgada;
  • Bolsa de água quente na região da face;
  • Mastigar do lado oposto ao dente que está nascendo;
  • Ingerir alimentos mais fáceis de mastigação, menos duros;

Contudo, o melhor caminho sempre é procurar o tratamento necessário com seu dentista.

Leia mais em Siso aliviando a dor

Importância de acompanhamento do dentista em relação ao dente do siso nascendo:

Pode parecer redundante, falarmos a respeito do acompanhamento com o profissional especializado, quando nos referimos a saúde bucal e especificamente neste caso o dente siso nascendo. Porém é importante enfatizar sempre, visto que, em muitos casos podemos evitar que estes sintomas se agravem.

O período de nascimento dos dentes do siso são entre 15 e 21 anos de idade, se ainda não faz consultas de rotina com seu dentista, este é o momento, pois assim que surgirem os primeiros sintomas, você poderá encontrar o alivio e o tratamento necessário para o seu dente do siso.

Note que, muitos dos sintomas citados acima: dor, inflamação, infecção, dificuldade na mastigação, gengiva inchada, febre, dores de cabeça, causam desconforto, prejudicando a saúde e a qualidade de vida.

Portanto, não vale a pena sofrer em casa, procurando soluções paliativas, quando o dentista sabe exatamente, por meio da avaliação, o que será melhor em cada caso.

Extração

No caso de  extração, Extração tudo que você precisa saber, o procedimento será realizado com toda a segurança e qualidade necessária,  visto que , o dente do siso não interfere na funcionalidade dos outros dentes, pelo contrário pode na maioria das vezes, desalinhar o sorriso.

Pensando também em relação o alívio dos sintomas de forma definitiva, o mais importante é procurar o profissional o quanto antes, somente ele pode receitar os medicamentos e orientações corretas.

Por isso, não deixe de marcar sua avaliação, mantenha visitas regulares, cuide-se preventivamente antes do aparecimento de qualquer tipo de sintoma.