É possível fazer implante dentário em diabéticos?

O diabetes é uma doença crônica definida pelo aumento das taxas de glicose no sangue e, como consequência, provoca dificuldades de cicatrização e algumas limitações na vida dos pacientes. Mas e o implante dentário em diabéticos, será que entra nessa lista?

Alguns tratamentos invasivos não podem ser realizados por pessoas com diabetes, o que torna a pergunta anterior bastante frequente entre esses pacientes.

Se você está nessa situação, continue a leitura! Neste artigo, vamos esclarecer se um paciente com diabetes pode ou não fazer um implante. Acompanhe!

Posso fazer um implante dentário se sou diabético?

Se você deseja colocar implantes dentários, mas tem diabetes, temos uma boa notícia: sim, é possível realizar esse procedimento. Todavia, existem alguns cuidados que precisam ser tomados para que o procedimento seja feito com segurança e atinja o resultado esperado.

Quais são os cuidados necessários?

No pré-operatório

Antes de iniciar o tratamento com implantes dentários, o recomendado é que o paciente diabético consulte seu endocrinologista. Com acompanhamento médico, é possível controlar essa doença e, assim, melhorar o processo de cicatrização.

Com as taxas de açúcar no sangue controladas, todas as etapas do tratamento com implante dentário em diabéticos se torna muito parecida com as que ocorrem nos pacientes que não têm essa doença.


Na cirurgia

O procedimento para inserir os pinos de titânio é um pouco mais delicado em pacientes diabéticos.  Existem implantes de titânio com tratamento de superfície hidrofílica, que permitem uma cicatrização mais eficiente do osso ao redor do implante, especialmente indicados para esses pacientes. A orientação é que a cirurgia seja realizada nas primeiras horas da manhã, pois, nesse período do dia, o nível de glicose no sangue está mais baixo.

No pós-operatório

Colocados os pinos de titânio, inicia a fase de osseointegração, um processo em que o tecido ósseo lesionado se recompõe ao redor do implante.

Nos pacientes diabéticos, essa etapa ocorre de forma mais lenta, especialmente se a doença não estiver controlada, quando pode durar até 6 meses.

Por esse motivo, cumprir uma rotina de higiene bucal é indispensável para evitar complicações nesse processo, como placa bacteriana e infecções, que podem prolongar ainda mais a sua recuperação.

Entre as exigências estão, no mínimo 3 escovações diárias — com uso de fio dental — e aplicação de enxaguante bucal no mínimo 2 vezes ao dia.

Após fixado o dente artificial ou a prótese, além da higiene realizada em casa, é necessário visitar o seu dentista a cada 6 meses para que ele faça limpezas nos dentes e gengivas.

Nessas consultas, o profissional também faz o acompanhamento da sua recuperação por meio de radiografias panorâmicas ou tomografias.

Se o seu diabetes não está controlado, o recomendado é que essas consultas aconteçam de 3 em 3 meses, para evitar problemas na cicatrização desencadeados por essa condição.

O implante dentário em diabéticos, portanto, pode ser realizado sim! No entanto, seguir todos os cuidados e recomendações é essencial para obter um resultado de sucesso e, assim, possibilitar que você recupere o sorriso que sempre sonhou.

Entre em contato conosco e inicie agora mesmo seu tratamento com implantes dentários!

RT. CRO-GO-EPAO-425 C.D. Luis Francisco Coradazzi CRO-GO-CD-7747

RECEBA DICAS PARA TER
UM SORRISO SAUDÁVEL