Implante dentário após extração: posso fazer imediatamente?

Extrair um dente é sempre a última alternativa em caso de cáries profundas, doença periodontal avançada e fraturas dentárias. No entanto, após serem removidos, a reposição dentária deve ser imediata. Para isso, o implante dentário é uma das melhores opções disponíveis.

Ficar sem um dente é um dos maiores medos de muitas pessoas, principalmente se o espaço vazio estiver em uma posição visível, como na parte da frente da arcada dentária. Assim, a instalação imediata do implante é uma ótima maneira de evitar que você fique sem sorrir.

Quer descobrir mais sobre essa técnica? Nesse post separamos os pontos mais importantes sobre ela. Confira!

O que é o implante com carga imediata?

O implante imediato funciona como qualquer outro: um pino de titânio é instalado no osso e faz o papel de raiz do dente. Após o período de osseointegração, uma prótese dentária é fixada sobre essa estrutura.

O diferencial da técnica é que ela ocorre logo após uma extração dentária. Assim, em apenas uma cirurgia, é possível solucionar o problema dentário já instalar o implante de titânio no alvéolo dentário, diminuindo assim o tempo de tratamento.

Caso o implante instalado tenha um bom travamento no osso, é possível instalar um provisório sobre esse implante, o que configura a técnica de carga imediata.

Quais são os benefícios dessa técnica?

A principal vantagem de realizar o implante dentário logo após a extração é a redução de traumas para o paciente. Com apenas uma cirurgia e pós-operatório, não é necessário esperar a cicatrização após a retirada do dente para colocar o implante, o que acelera todo o tratamento.

Ademais, com essa técnica, é possível evitar a retração gengival, a reabsorção óssea e o desalinhamento da mordida, pois os dentes sofrem movimentações para ocupar o espaço vazio.

Assim, os resultados obtidos com esse tratamento são mais eficientes e atingem os objetivos do paciente. Tanto em relação à parte funcional quanto à estética do seu sorriso.

Qual o prazo entre a extração e a realização do implante?

Assim que um dente for extraído, a inserção do pino de titânio já pode ser realizada na mesma cirurgia. Se você não pôde ou não foi orientado a fazer o implante dentário imediatamente, procure um dentista o quanto antes para que a cirurgia possa ser realizada e evite os danos causados pela falta de um dente.


Quais são os cuidados necessários?

Antes de fazer o implante imediato, você vai passar por algumas etapas clínicas para que o cirurgião-dentista avalie suas condições de saúde geral e bucal. Veja quais são elas.

Anamnese

Ao chegar no consultório, o profissional vai fazer uma avaliação inicial. Essa avaliação envolve o seu histórico de saúde, hábitos de vida, presença de doenças crônicas e medicamentos utilizados.

Essa etapa é muito importante para que o dentista identifique as condições que afetam a cicatrização. Como o tabagismo e doenças sistêmicas, por exemplo. Em alguns casos, esses fatores podem impedir a realização do procedimento.

Radiografia panorâmica ou tomografia

Esses exames são realizados para avaliar a quantidade e a qualidade dos ossos da mandíbula e do maxilar. Nos quais o pino de titânio será instalado. Se a massa óssea não é o suficiente, o cirurgião pode optar por um enxerto ósseo antes de inserir o implante.

Além disso, por meio desses exames, é possível identificar infecções e lesões ósseas, as quais precisam ser tratadas antes de inserir um implante.

E aí, gostou de conhecer mais sobre a inserção de um implante dentário logo após uma extração? Por ser uma das melhores opções, não deixe de optar por essa técnica — você só vai encontrar vantagens!

Ficou curioso e quer descobrir mais sobre os implantes dentários? Leia o nosso artigo e informe-se agora mesmo!

RT. CRO-GO-EPAO-425 C.D. Luis Francisco Coradazzi CRO-GO-CD-7747

RECEBA DICAS PARA TER
UM SORRISO SAUDÁVEL