Volte a sorrir sem medo, conheça o procedimento de próteses dentárias

PRÓTESE DENTÁRIA

PRÓTESE DENTÁRIA

Agende sua avaliaçãoAgende sua avaliação
Volte a sorrir sem medo, conheça o procedimento de próteses dentárias

PRÓTESE DENTÁRIA

PRÓTESE DENTÁRIA

QUANDO USAR PRÓTESES DENTÁRIA?

As próteses dentárias são uma excelente opção para os pacientes que apresentam falta de dentes na maxila ou mandíbula e não podem fazer um implante dentário. 

SORRISO COM SEGURANÇA E CONFORTO

A utilização da prótese dentária é tão muito importante. Não somente por uma questão estética. A perda dos dentes pode gerar problemas na mastigação, fala e respiração.

VANTAGENS DA PRÓTESE DENTÁRIA

Uma grande vantagem da prótese dentária é o custo-benefício. Muitas pessoas não podem fazer um implante devido a problemas de saúde ou até mesmo financeiros e as próteses dentárias possuem um efeito semelhante e com um custo muito menor. 

AFINAL, O QUE É PROTESE?

Neste vídeo Dr. Henrique Taniguchi explica o que é prótese, quais tipos de tratamentos que existem e as diversas possibilidades que o profissional da odontologia tem para realizar este procedimento. 

PRÓTESE EM CRIANÇAS?

A agitação típica da infância pode aumentar o risco de traumas. Quando isso acontece, se o dente perdido for de leite, é fundamental lavá-lo e imediatamente colocá-lo na boca do paciente novamente, a fim de que a saliva mantenha sua hidratação. 

Após essa medida, quanto mais rapidamente for levado para avaliação de um profissional da odontologia, melhor. Em consultório, o dentista poderá recolocar a estrutura no lugar como forma de permitir a regeneração das fibras de sustentação. 

Um procedimento bem-sucedido permite que a troca para o dente permanente seja realizada sem entraves, como a dos outros, até que sua arcada definitiva esteja formada. 

PRÓTESE PARA QUEM PERDEU TODOS OS DENTES

Quando o comprometimento dentário é total, o implante dentário consiste, mais uma vez, na preservação da estrutura de ossos e aplicação de prótese fixa ancorada sobre o local. 

No tratamento tradicional, a prótese total pode ser removível, a conhecida dentadura, que é apoiada sobre a gengiva do paciente. 

Nesses casos extremos, há um trabalho completo do dentista de reeducar o paciente em relação a hábitos alimentares e cuidados diários com a saúde bucal a fim de evitar que volte a ter problemas futuramente. 

PACIENTES QUE PERDERAM UM DENTE

Em situações nas quais a perda se limita a um dente, é possível optar por tratamento com implante dentário, que mantém a estrutura de ossos do paciente e preserva a qualidade de sua mastigação, ou pelo convencional. Neste método, promove-se a reabsorção óssea e desgaste dos dentes próximos para apoio da estrutura de prótese fixa. 

CONSEQUÊNCIA DA PERDA DE DENTES A LONGA PRAZO

A perda de dentes permanentes é um problema que não se limita à questão estética. Até mesmo porque nem sempre os dentes perdidos estão localizados nas partes mais visíveis do sorriso do paciente. 

Um adulto sadio tem em sua arcada 32 dentes. Quando perde um ou mais deles, pode apresentar problemas digestivos e até mesmo respiratórios. No primeiro caso, a mastigação incompleta, com a ausência de uma estrutura importante, pode levar alimentos maiores ao estômago e tornar sua digestão mais devagar. 

As alterações nas formas de mastigar e triturar, ademais, pode afetar a articulação mandibular, tornando os movimentos mais dolorosos. 

Tonturas, dores de cabeça e dores de ouvido, frequentemente subnotificados, podem ser causadas por perda dentária, também chamada de edentulismo. 

AGENESIA E INEXISTÊNCIA DE DENTES

Além de pacientes que apresentam ou desenvolvem problemas de saúde bucal durante a vida, há casos de indivíduos que apresentam uma condição dentária específica, de causa genética, conhecida como agenesia. 

Nela, o paciente tem ausência congênita de um ou mais dentes, podendo ser unilateral ou bilateral. Para diagnosticá-la, o dentista deve realizar uma radiografia. Normalmente, o exame é feito próximo aos cinco anos de idade. A fim de detectar de forma precoce uma anomalia que pode alterar sua mastigação e outros hábitos relacionados à estrutura bucal. 

Em alguns casos, o profissional pode optar por colocar próteses ou implantes. A escolha varia de acordo com a faixa etária e o nível de oclusão apresentado pelo paciente. 

Saiba mais sobre as próteses dentárias, leia nossos artigos.

ENTENDA COMO É FEITA A PRÓTESE DENTÁRIA

PRODUÇÃO DA PRÓTESE

O primeiro passo para a confecção da prótese escolhida por você é a moldagem. 

Esse processo é essencial para copiar a cavidade oral do paciente exatamente como ela é, o Centro de Cirurgia Oral entende sua importância e, por isso, preza pela eficiência e qualidade dessa etapa. 

PROVA DA PRÓTESE

O segundo passo é a prova dos modelos para definir a borda da prótese adequadamente. 

Antes de finalizar o procedimento, são feitas mais duas provas ​onde são confeccionados um padrão em cera, para verificar como ocorre a oclusão do paciente, e outra com os elementos dentários que analisará novamente a oclusão, a estética e a função dos elementos que irão compor a prótese. 

Em casos mais complexos é necessária uma montagem da oclusão de maneira mais fiel. 

Após todas as provas, a prótese é novamente enviada para o laboratório e acrilizada para, enfim, poder ser utilizada pelo paciente. 

ENTENDA COMO É FEITA A PRÓTESE DENTÁRIA

PRODUÇÃO DA PRÓTESE

O primeiro passo para a confecção da prótese escolhida por você é a moldagem. 

Esse processo é essencial para copiar a cavidade oral do paciente exatamente como ela é, o Centro de Cirurgia Oral entende sua importância e, por isso, preza pela eficiência e qualidade dessa etapa. 

PROVA DA PRÓTESE

O segundo passo é a prova dos modelos para definir a borda da prótese adequadamente. 

Antes de finalizar o procedimento, são feitas mais duas provas ​onde são confeccionados um padrão em cera, para verificar como ocorre a oclusão do paciente, e outra com os elementos dentários que analisará novamente a oclusão, a estética e a função dos elementos que irão compor a prótese. 

Em casos mais complexos é necessária uma montagem da oclusão de maneira mais fiel. 

Após todas as provas, a prótese é novamente enviada para o laboratório e acrilizada para, enfim, poder ser utilizada pelo paciente. 

Uma boa referência faz toda a diferença!

Alguns depoimentos dos nossos clientes

Com localização privilegiada em Goiânia, o CCO é especializado em Implantodontia, Cirurgia Bucomaxilofacial e Reabilitação Oral.

Há 14 anos no mercado de Goiânia, o CCO – Centro de Cirurgia Oral, já atendeu mais de 35 mil pacientes.

Hoje somos referência em cirurgias orais como extração de sisos, dentes inclusos, tracionamento, disjunções cirúrgicas, além de atuar com o tratamento reabilitador oral através de implantes dentais e facetas de porcelana.

Uma boa referência, faz toda diferença!

FAQ – Perguntas Frequentes

A prótese dentária é um aparelho usado para substituir dentes que foram perdidos por qualquer motivo. As próteses se dividem em: totalmente ou parcialmente fixas ou removíveis. 

As primeiras são as famosas dentaduras, que, atualmente, possuem fixação e aparência muito melhor que as de antigamente, conferindo resultado mais natural e bem parecido com os dentes naturais. Já as que ficam parcialmente fixadas são assim chamadas porque precisam ser substituídas de tempos em tempos. Além delas, existem as próteses removíveis 

As próteses dentárias são uma excelente opção para os pacientes que apresentam falta de dentes na maxila ou mandíbula e não podem fazer um implante dentário. 

Sabendo que a falta de um dente pode causar inflamações gengivais, movimentação dentária, desgaste e disfunção na articulação, a prótese dentária é indicada para evitar tais complicações.

Assim, como em todo procedimento dentário, o paciente deve voltar regularmente ao dentista, pois a prótese não dura para sempre. Com o tempo, o objeto sofre desajustes na boca, devido a sua reabsorção, e após cerca de quatro anos de uso, uma prótese nova deverá ser confeccionada. 

Essa dúvida é muito comum, mas o CCO trabalha com os melhores materiais, pensando no conforto, e na estética do paciente. É claro que, como tudo o que é novo. É comum demorar um pouco para o paciente se acostumar ao uso da prótese. Porém, se comparada com as utilizadas antigamente, as próteses dentárias de hoje se assemelham muito aos dentes naturais, até mesmo com relação à cor da gengiva.

A agitação típica da infância pode aumentar o risco de traumas. Quando isso acontece, se o dente perdido for de leite, é fundamental lavá-lo e imediatamente colocá-lo na boca do paciente novamente, a fim de que a saliva mantenha sua hidratação. 

Após essa medida, quanto mais rapidamente for levado para avaliação de um profissional da odontologia, melhor. Em consultório, o dentista poderá recolocar a estrutura no lugar como forma de permitir a regeneração das fibras de sustentação. 

Um procedimento bem-sucedido permite que a troca para o dente permanente seja realizada sem entraves, como a dos outros, até que sua arcada definitiva esteja formada. 

Quando o comprometimento dentário é total, o implante dentário consiste, mais uma vez, na preservação da estrutura de ossos e aplicação de prótese fixa ancorada sobre o local. 

No tratamento tradicional, a prótese total pode ser removível, a conhecida dentadura, que é apoiada sobre a gengiva do paciente. 

Nesses casos extremos, há um trabalho completo do dentista de reeducar o paciente em relação a hábitos alimentares e cuidados diários com a saúde bucal a fim de evitar que volte a ter problemas futuramente. 

Em situações nas quais a perda se limita a um dente, é possível optar por tratamento com implante dentário, que mantém a estrutura de ossos do paciente e preserva a qualidade de sua mastigação, ou pelo convencional. Neste método, promove-se a reabsorção óssea e desgaste dos dentes próximos para apoio da estrutura de prótese fixa. 

A perda de dentes permanentes é um problema que não se limita à questão estética. Até mesmo porque nem sempre os dentes perdidos estão localizados nas partes mais visíveis do sorriso do paciente. 

Um adulto sadio tem em sua arcada 32 dentes. Quando perde um ou mais deles, pode apresentar problemas digestivos e até mesmo respiratórios. No primeiro caso, a mastigação incompleta, com a ausência de uma estrutura importante, pode levar alimentos maiores ao estômago e tornar sua digestão mais devagar. 

As alterações nas formas de mastigar e triturar, ademais, pode afetar a articulação mandibular, tornando os movimentos mais dolorosos. 

Tonturas, dores de cabeça e dores de ouvido, frequentemente subnotificados, podem ser causadas por perda dentária, também chamada de edentulismo. 

Além de pacientes que apresentam ou desenvolvem problemas de saúde bucal durante a vida, há casos de indivíduos que apresentam uma condição dentária específica, de causa genética, conhecida como agenesia. 

Nela, o paciente tem ausência congênita de um ou mais dentes, podendo ser unilateral ou bilateral. Para diagnosticá-la, o dentista deve realizar uma radiografia. Normalmente, o exame é feito próximo aos cinco anos de idade. A fim de detectar de forma precoce uma anomalia que pode alterar sua mastigação e outros hábitos relacionados à estrutura bucal. 

Em alguns casos, o profissional pode optar por colocar próteses ou implantes. A escolha varia de acordo com a faixa etária e o nível de oclusão apresentado pelo paciente. 

Com localização privilegiada em Goiânia, o CCO é especializado em Implantodontia, Cirurgia Bucomaxilofacial e Reabilitação Oral.

Há 14 anos no mercado de Goiânia, o CCO – Centro de Cirurgia Oral, já atendeu mais de 35 mil pacientes.

Hoje somos referência em cirurgias orais como extração de sisos, dentes inclusos, tracionamento, disjunções cirúrgicas, além de atuar com o tratamento reabilitador oral através de implantes dentais e facetas de porcelana.

Uma boa referência, faz toda diferença!

Agende sua consulta

FAQ – Perguntas Frequentes

A prótese dentária é um aparelho usado para substituir dentes que foram perdidos por qualquer motivo. As próteses se dividem em: totalmente ou parcialmente fixas ou removíveis. 

As primeiras são as famosas dentaduras, que, atualmente, possuem fixação e aparência muito melhor que as de antigamente, conferindo resultado mais natural e bem parecido com os dentes naturais. Já as que ficam parcialmente fixadas são assim chamadas porque precisam ser substituídas de tempos em tempos. Além delas, existem as próteses removíveis 

As próteses dentárias são uma excelente opção para os pacientes que apresentam falta de dentes na maxila ou mandíbula e não podem fazer um implante dentário. 

Sabendo que a falta de um dente pode causar inflamações gengivais, movimentação dentária, desgaste e disfunção na articulação, a prótese dentária é indicada para evitar tais complicações.

Assim, como em todo procedimento dentário, o paciente deve voltar regularmente ao dentista, pois a prótese não dura para sempre. Com o tempo, o objeto sofre desajustes na boca, devido a sua reabsorção, e após cerca de quatro anos de uso, uma prótese nova deverá ser confeccionada. 

Essa dúvida é muito comum, mas o CCO trabalha com os melhores materiais, pensando no conforto, e na estética do paciente. É claro que, como tudo o que é novo. É comum demorar um pouco para o paciente se acostumar ao uso da prótese. Porém, se comparada com as utilizadas antigamente, as próteses dentárias de hoje se assemelham muito aos dentes naturais, até mesmo com relação à cor da gengiva.