Siso: Tudo o que você precisa saber

Os dentes do siso estão entre os grandes temores dos pacientes em uma cadeira de dentista. Além do temor pelo surgimento deles na sua arcada dentária, você realmente sabe o que são os dentes do siso?

Em resumo, os dentes do siso nada mais são do que os quartos molares — e últimos dentes — de cada lado da arcada. São os últimos dentes a nascer, normalmente entre os 16 e 20 anos de idade. Por esse motivo em particular, eles são popularmente conhecidos como os “dentes do juízo”.

Problemas do siso

  • Na idade em que eles normalmente aparecem, todos os outros dentes já estão acomodados na boca e, assim, não há espaço suficiente para eles;
  • Os dentes do siso podem procurar outros espaços para se acomodar. Eles podem, por exemplo, ficar presos no interior da gengiva;
  • Eles podem nascer entre outros dentes;
  • Podem aparecer também no próprio osso, podendo causar inchaço, dor e inflamações;
  • Os dentes do siso também nascem, ocasionalmente, de maneira mais agressiva. Nesses casos, eles erupcionam e empurram os outros dentes, deslocando-os e causando outros problemas. Os dentes do siso que aparecem apenas parcialmente ou nascem mal posicionados também podem causar apinhamento e outros tipos de problemas.

O que poucas pessoas sabem é que os dentes do siso tinham como função primordial, até um tempo atrás, de manter uma mastigação mais eficiente.

Isso porque eles eram mais necessários porque os dentes permanentes, que nasciam a partir dos 6 anos, eram perdidos muito cedo pela ação de placas bacterianas e cáries.

Hoje em dia, sua função original foi perdida, pois a perda precoce dos dentes é rara — e muito disso se deve aos múltiplos avanços na área da odontologia.

Pelos problemas que os dentes do siso podem causar, a cirurgia para sua retirada é necessária para a maioria das pessoas.

A cirurgia, por sua vez, é muito simples, sendo realizada com anestesia local e podendo durar entre 30 minutos e uma hora em casos descomplicados.

Em casos mais complexos, pode ser necessário que o paciente seja levado ao hospital para fazer o procedimento.
Porém, nem todo mundo precisa retirar os sisos.

Apesar de raro, algumas pessoas nascem com os sisos alinhados e sua retirada não é necessária. O que é recomendável, de qualquer forma, é que seja necessário visitar um dentista para saber as condições dos seus sisos e a melhor opção para evitar problemas, como, por exemplo, o siso permanecer dentro da gengiva e infeccionar, causando complicações sérias para o paciente.

Para saber mais e tirar dúvidas sobre a necessidade da remoção de seus sisos, consulte seu dentista ou ortodentista. Só ele saberá informar com precisão a necessidade da cirurgia e avaliar o melhor momento para realizá-la.

RT. CRO-GO-EPAO-425 C.D. Luis Francisco Coradazzi CRO-GO-CD-7747