Novos implantes dentários: quando você precisa deles?

A probabilidade de ter que fazer novos implantes dentários é mínima, mas existe. Veja os casos quando a cirurgia poderá ser refeita:

Perimplante

Causada pela ação da placa bacteriana, essa infecção atinge a região da gengiva causando inflamação de seus tecidos ao redor dos implantes, resultando na perda óssea. Na maioria dos casos, quando acontece a perda óssea, ocorre também a perda do implante, que acaba caindo com o tempo, já que o que sustenta o implante é o osso.

Implante dentário quebrado

A chance da quebra de um implante é mínima, já que em 95% dos casos, se os implantes não foram perdidos nos dois primeiros anos de uso, durarão por grande parte da vida do paciente. As causas de uma quebra estão relacionadas à qualidade do implante, ao planejamento do procedimento, bem como à competência do implantodontista.

Cirurgia mal feita

Não é uma situação muito comum de se acontecer, mas pode acontecer. Antes de realizar qualquer cirurgia, é preciso que haja planejamento, dentro disso, modelos de estudo, guia tomográfico, tomografia, guia cirúrgico, orientações, preparo de material, dentre tantas outras coisas. Por isso, procure uma clínica de referência com profissionais especializados em implante dentário.

Implante mole ou solto

Um implante dentário pode ter apenas 3 motivos para ter mobilidade:

  1. Parafuso frouxo – Aqui estamos falando não do pino que se fixa ao osso, mas sim do parafuso do pilar protético que une o pino à coroa, que pode algumas vezes afrouxar, em função da mastigação ou por falta de torque (aperto) adequado. E quando isso acontece, a coroa começar a “dançar” na boca dando a sensação de que vai cair a qualquer momento, (e isso pode mesmo acontecer). Nesse caso, um novo aperto do parafuso protético já resolve o problema desde que seja feito com antecedência, evitando uma quebra desse parafuso.

  2. Parafuso quebrado – Nesse caso, quando temos uma coroa unitária (dente único sobre implante) a coroa sofre uma queda e você pode perdê-la ou quebrá-la se cair em uma superfície muito dura como o piso cerâmico. O que fazer se o parafuso quebrar? Procure imediatamente seu dentista, ele saberá que medida tomar.

  3. Implante com mobilidade – acontece quanto o implante dentário não se integra ao osso alveolar. Pode ocorrer pouco tempo após a cirurgia, ou logo depois de colocar o dente sobre ele. As causas da perda do implante são principalmente, a má qualidade óssea ou quando o paciente mastiga alimentos duros diretamente sobre o implante, fazendo com que o mesmo se movimente dentro da cavidade impedindo a cicatrização óssea.

 


Quanto tempo leva para ter novos implantes dentários?

É possível colocar novos implantes na mesma cirurgia de remoção do implante ou depois que houver a cicatrização óssea da extração do implante.

Quando um implante apresenta mobilidade, caracterizando a total perda de osso peri-implantar, ou mais de dois terços da fixação, sem osso ao seu redor, o paciente terá que passar antes por um enxerto ósseo para receber o novo implante dentário.

Contudo, quando ainda resta um bom remanescente ósseo, pode-se partir para a reposição imediata do implante perdido.

O importante é que, notando qualquer coisa diferente do que seu dentista falou que poderia ser esperado após colocar implante dentário, você busque ajuda. Quanto antes diagnosticar o que pode estar acontecendo, maiores são as chances de reabilitação do implante dentário.

RT. CRO-GO-EPAO-425 C.D. Luis Francisco Coradazzi CRO-GO-CD-7747

RECEBA DICAS PARA TER
UM SORRISO SAUDÁVEL