Implante dentário ou prótese fixa? Qual a melhor opção?

Quando falamos em tratamentos estéticos odontológicos, o implante dentário e a prótese fixa sempre são lembrados. A função desses dois procedimentos é suprir a falta de dentes dos pacientes, seja total ou parcial, promovendo benefícios com um sorriso bonito e harmônico.

O implante dentário e a prótese fixa melhoram a mordida e a mastigação do paciente, evitando também problemas como a disfunção da articulação temporomandibular (ATM).

Ambos os procedimentos promovem melhorias na qualidade de vida e na autoestima do paciente, pois ele passará a se comunicar melhor sem se preocupar com a aparência de seus dentes.

Assim, o paciente consegue se inserir socialmente, aumentar seu círculo de amizades e se sente mais seguro para pleitear novas oportunidades de emprego, trocando ideias de forma mais descontraída em entrevistas.

Neste post vamos explicar a diferença entre o implante e a prótese fixa e elencar as vantagens e desvantagens de cada procedimento. Acompanhe!

O que é um implante dentário?

O implante dentário é um parafuso confeccionado em um material biocompatível com o organismo humano (o titânio), que é fixado na mandíbula ou maxila do paciente por meio de uma cirurgia. O implante é instalado dentro do osso e sua função é substituir a raiz de um dente perdido, servindo de suporte para um dente artificial (prótese).

A primeira coisa a ser feita antes da cirurgia do implante dentário é um planejamento minucioso da cirurgia. O dentista vai pedir alguns exames para verificar a viabilidade da cirurgia — inclusive um exame de sangue é solicitado, pois pacientes com algumas doenças sistêmicas não podem recorrer ao tratamento.

A cirurgia é feita sob anestesia local e o paciente não sente nenhum incômodo durante o procedimento. O dentista perfura o osso e coloca o implante. Depois dessa etapa é preciso aguardar o período de cicatrização para que o tratamento seja finalizado, com a fixação da prótese sobre o implante.

Nos casos em que o paciente não tem osso o suficiente para a realização da cirurgia, é feito um enxerto ósseo para viabilizar o tratamento.

Vantagens do implante dentário

A grande vantagem do implante é que o tratamento oferece excelentes resultados. O procedimento devolve a funcional e estética dos dentes, ou seja, além de melhorar a capacidade de mastigação do indivíduo, o tratamento ainda devolve sua autoestima e qualidade de vida.

O implante pode ser realizado por pessoas de todas as faixas etárias, desde que tenham passados dos 18 anos de idade. O tratamento é bastante seguro e bem-sucedido em até 98% dos casos.

Apesar de ser um procedimento cirúrgico, as novas técnicas possibilitam que o tratamento seja menos doloroso e ofereça o mínimo de desconforto ao paciente. Além disso, quando o paciente adota os devidos cuidados, o implante dentário pode durar muitos e muitos anos.

Desvantagens do implante dentário

Outro ponto que os pacientes podem considerar negativo é o tempo de tratamento. Para que um implante seja finalizado, são necessários meses e várias visitas ao dentista. Isso acontece porque é necessário um período de cicatrização e integração do parafuso de titânio ao organismo, o que é um processo lento. Somente depois desse período é que é colocada a prótese e finalizado o tratamento.

O que é a prótese fixa?

É o nome que damos a um dente artificial, que foi criado por profissionais para suprir a falta dos dentes naturais do paciente. Como o próprio nome já diz, ela é cimentada e não pode ser retirada pelo paciente. Geralmente as próteses são confeccionadas com porcelana, pois é o material mais resistente e que mais se assemelha aos dentes naturais.

A prótese fixa pode ser colocada por cima do pino de titânio (prótese sobre implante) ou fixada apoiando-se nos dentes vizinhos, que serão preparados para servir de suporte para o dente artificial. Essa última técnica é a que chamamos de ponte fixa.

A ponte fixa, como é conhecida, não é um procedimento cirúrgico. O tratamento consiste em cimentar um ou mais dentes artificiais sob a gengiva. Para que a ponte fique fixa, é necessário que ela seja apoiada em dentes naturais subjacentes.

Para que o tratamento seja possível, o dentista realiza todo o preparo dos dentes que servirão de suporte — são dois, um de cada lado. Esses dentes serão desgastados para que a ponte seja fixada na boca do paciente.


Vantagens da ponte fixa

Uma das grandes vantagens da ponte fixa é em relação ao seu custo, que é relativamente menor do que o de um implante dentário. Outro ponto positivo é que, pelo fato de não ser um procedimento cirúrgico, não há necessidade de o paciente se afastar das suas atividades normais. Não há pós-cirúrgico e o tratamento é indolor.

Além de melhorar a estética do sorriso do paciente, a ponte fixa ainda melhora sua mastigação, devolvendo a qualidade de vida. Com os devidos cuidados, uma ponte fixa pode durar muitos anos.

Desvantagens da ponte fixa

A grande desvantagem da ponte fixa é que é necessário o desgaste de dois dentes saudáveis para que ela seja fixada na boca do paciente. Esses dentes não terão mais utilidade: nem funcional, nem estética.

Quando cada tratamento é indicado?

Pacientes que perderam um ou mais dentes na boca podem se submeter a qualquer um dos procedimentos. No entanto, pessoas com doenças como diabetes não controlada e hipertensão devem ser avaliados com mais cuidados para a realização do implante dentário.

Pessoas mais velhas, com perda óssea significativa, podem ser melhores candidatas ao tratamento com a ponte fixa. No entanto, apenas o cirurgião-dentista pode indicar o tratamento mais adequado depois de uma análise minuciosa e da realização de exames específicos.

Vale ressaltar que pacientes com presença de cáries, tártaro e doenças na gengiva devem fazer os devidos tratamentos para somente depois optar pela ponte fixa ou pelo implante dentário.

Como escolher um bom dentista para realizar o tratamento?

O sucesso de qualquer tratamento dentário depende da habilidade e dos conhecimentos técnicos do cirurgião-dentista, além da cooperação do paciente. Vale lembrar que o implante dentário é um tratamento invasivo que, se realizado por pessoas sem a devida habilidade, pode gerar graves consequências para a saúde bucal do paciente.

Quando você precisar escolher um profissional para realizar um tratamento, certifique-se de que ele possui os devidos cursos de capacitação e especialização na área. Uma boa forma de descobrir esse fato é ligar para o Conselho Federal de Odontologia (CFO) e perguntar sobre o profissional.

Buscar recomendações, verificar informações sobre o profissional em páginas do Facebook e blogs de clínicas também são boas formas de saber referências sobre seu trabalho.

No mais, observe como é o atendimento prestado pelo profissional. Um dentista sério e capacitado vai se preocupar em sentar com você e explicar todas as etapas do procedimento. Ele terá paciência para responder todas as suas dúvidas e dar toda a assistência necessária durante as fases do tratamento.

No entanto, de nada adianta buscar o melhor profissional, fazer um excelente tratamento e descuidar da saúde bucal. Então, independentemente de você fazer um implante dentário ou uma ponte fixa, os cuidados com a higiene bucal devem ser redobrados. Mesmo que não haja incidência de cáries nos dentes artificiais, a falta de higiene pode afetar as gengivas e danificar os dentes saudáveis.

Agora que você sabe as principais diferenças entre o implante e a prótese fixa, está na hora de descobrir quanto custa um implante dentário. Confira o post que criamos sobre o assunto!

RECEBA DICAS PARA TER
UM SORRISO SAUDÁVEL