Você já ouviu falar em diastema? Esse é o nome clínico dado ao espaço entre os dentes, o que acontece com maior frequência na arcada dentária frontal superior, entre os dentes incisivos. Muitas pessoas convivem com o diastema normalmente e, em alguns casos, até gostam, pois ele vira uma marca de sua personalidade.

No entanto, quando afeta a autoestima de uma pessoa de forma negativa, essa característica se torna um problema sério. Para quem quer mudar, a boa notícia é que existem vários tratamentos — como as facetas dentárias — eficientes e práticos para disfarçar a condição.

Quer descobrir mais sobre o diastema e suas formas de tratamento? Neste artigo, separamos as informações mais importantes. Confira!

O que causa o diastema?

Na maioria dos casos, ele é causado por uma anomalia no tamanho do freio labial — tecido que liga o lábio à gengiva. Porém, há outros fatores que podem contribuir para que os dentes fiquem um pouco mais afastados. Por exemplo:

  • disparidade de tamanho dos dentes;
  • falta de algum dente;
  • problemas de alinhamento bucal;
  • distanciamento entre o próprio osso.

Quais incômodos ele provoca?

Nem sempre o incômodo é só na parte estética. Há casos em que o diastema facilita a retenção de alimentos e resíduos. Assim, pode desencadear outros problemas, como inflamação na gengiva, cáries ou mau hálito.

No local do afastamento, também pode ocorrer uma acentuada perda da gengiva (retração gengival), o que afeta a saúde da boca. Além disso, quando o diastema acontece entre os dentes molares, no fundo da boca, a mastigação pode ser comprometida por haver uma sobrecarga nos dentes que ficam do outro lado da cavidade oral.

Essa condição pode desencadear dores na cabeça, no pescoço, na mandíbula, bem como gerar problemas na fala ou até uma disfunção temporomandibular (DTM). Portanto, procurar um tratamento adequado é fundamental para garantir a recuperação estética do seu sorriso e, também, a sua saúde bucal em geral.

Como fechar o espaço entre os dentes?

O tratamento ideal depende de cada caso e deve ser discutido com o seu dentista. Ninguém melhor que o profissional para analisar a causa do seu diastema e determinar a solução mais adequada. Conheça, a seguir, quais são as opções.

Frenectomia

Para quem tem diastema por causa de um tamanho anormal do freio labial, existe a possibilidade de realizar uma frenectomia. Nesse procedimento cirúrgico, é feito um corte para o reposicionamento do freio labial, o que permite maior flexibilidade da região.

Nas crianças, essa cirurgia viabiliza que o espaço entre os dentes se feche de forma natural e com o tempo. Já em adolescentes e adultos, é necessário aliar essa técnica a um tratamento ortodôntico para que o diastema seja corrigido.

Tratamento ortodôntico

O uso de aparelho dentário é uma solução para movimentar a arcada dentária, corrigir a mordida, a posição dos dentes e fechar os espaços entre eles. Mas, uma desvantagem dessa técnica é o tempo necessário para que os dentes sejam reposicionados para a obtenção dos resultados esperados, algo que pode levar vários meses e até anos.

Além disso, também é indispensável colocar uma barra de contenção fixa após o uso do aparelho, para evitar que os dentes voltem a se movimentar e apresentar o diastema.

Implante dentário

A instalação de um implante dentário é uma possibilidade de tratamento de diastemas em situações nas quais o paciente apresenta espaço suficiente entre os dentes, além de condições ósseas adequadas para isso.

Todavia, esse procedimento só é realizado quando seus resultados são muito superiores às outras técnicas disponíveis — em quesitos tanto estéticos quanto funcionais.

Facetas dentárias

Entre as melhores soluções para o diastema estão as facetas dentárias. Esse procedimento consiste na cimentação de lentes de contato dentais, facetas de porcelana, cerâmica ou restauração em resina para fechar o espaço entre os dentes.

Vale ressaltar que se o paciente tem os dentes extremamente separados, a técnica com resina não é recomendada. O motivo é que esse material pode quebrar ou descolar com certa facilidade. Nesse caso, é preferível o uso de facetas de porcelana ou cerâmica.

Esses dois materiais são resistentes, fáceis de instalar e bem semelhantes à estrutura dentária. Dessa maneira, garantem um tratamento efetivo e muito duradouro.

É inegável o poder das facetas dentárias para fechar o espaço entre os dentes de forma rápida e eficiente. Contudo, para saber qual é o melhor tratamento para o seu caso, vá a um dentista qualificado e de sua total confiança. Temos certeza de que, assim, você conseguirá encontrar a solução para o seu problema com o diastema.

E aí, gostou do nosso post? Então assine agora mesmo a nossa newsletter para receber conteúdos selecionados e tão bons quanto este!

RT. CRO-GO-EPAO-425 C.D. Luis Francisco Coradazzi CRO-GO-CD-7747